Blogue

O que é a publicidade – História da Publicidade

Posted by:

O que é a publicidade – História da Publicidade

A publicidade é considerada a técnica-mãe da Comunicação, uma técnica para as massas com o intuito de atingir públicos-alvo contactando deste codo com as pessoas. As técnicas de comunicação neste caso dividem-se em duas: a) Comunicação de MassasAbove the Line; b) Comunicação direccionadaBelow the Line.

Comunicação de Massas – Above de Line: Publicidade em Televisão e Cinema, Imprensa, rádio, Outdoor, on-line – Sites, Mobile.

Comunicação Direccionada – Below the Line: Promoções, Marketing Directo, Merchandising, Relações Públicas, Mecenato, Patrocínios, Eventos, Feiras.

Transmitir ideias e informação a outros assim como tornar público é o significado etimológico do conceito Publicidade. Uma técnica de comunicação de massas, conseguido através de um esquema operatório, para atingir um determinado objectivo. Tem um público-alvo que são os potenciais utilizadores ou consumidores. A publicidade é paga porque tem os seus custos de concretização, permitindo uma empresa concorrer aos seus objectivos definidos. È um serviço que não é empírico mas sim técnico, por isso tem valor acrescentado, implica um conhecimento grande das disciplinas e técnicas inerentes. Normalmente é parcial, podendo omitir informação, porque explora mais os pontos fortes da marca que está a anunciar. Em suma: A publicidade não vende mas ajuda a vender, torna-se um elemento que faz com que a marca seja a escolhida.

historia da publicidade

História da PUBLICIDADE

Fonte: RASQUILHA, Luís – Publicidade, Fundamentos, Estratégias, Processos criativos, Planeamento de Meios e Outras Técnicas de Comunicação – Edições Gestão Plus – 1º Edição Setembro de 2009 – ISBN 978-989-811-533-1

…Algumas fases conhecidas da evolução histórica da publicidade, com os erros inerentes à falta de documentação sobre este assunto.

1) A primeira forma de publicidade conhecida surgiu no Egipto através do papiro.

2) A segunda forma de publicidade surgiu na Grécia através das tabuletas e dos pregoeiros que anunciavam as mensagens dos cidadãos.

3) Com a Civilização Romana solidificaram-se os pregões (mercadores), as tabuletas e textos escritos, os álbuns (jornais com anúncios comerciais) e o Libellos (Cartazes).

4) Na Idade Média existiu uma evolução no sentido de comunicar o mesmo a diversas pessoas em simultâneo. Para o efeito, foi desenvolvido um sistema de impressão de placas de madeira que divulgavam a informação dos órgãos decisores à população.

5) Gutenberg marca a história da Publicidade por ter sido o inventor dos caracteres/tipos móveis e, consequentemente, o inventor da impressão gráfica. Esta inovação, associada ao crescimento das cidades, impulsiona e difundo a comunicação de massas. O que é interessante registar é que a invenção dos caracteres/tipos móveis teve como objectivo a impressão e difusão da Bíblia, influenciado indirectamente, as de forma absolutamente marcante, a história da publicidade.

6) Em 1630, Théophraste Renaudot põe ao dispor dos «anunciantes» um serviço de colocação de anúncios imobiliários no seu jornal. Em 1631, ele edita o periódico Gazeta de France, no qual se publica o primeiro anúncio em França.

7) Nos finais do século XVIII, os jornais ingleses dedicam páginas das suas edições à colocação de mensagens de carácter comercial. A Revolução Industrial, motor de desenvolvimento social, económico, tecnológico, comunicacional, permitiu que surgissem as empresas no sentido moderno do termo, com as respectivas unidades de produção. Começa assim uma nova fase na vida da publicidade.

8) Mais tarde, em França, os jornais abrem as páginas para anúncios comerciais. Passa-se da relação artesanal (Produtor -> comprador) para uma relação (Produto -> Rede-> Mercado).

9) Émile de Girardin começou a vender jornais abaixo do preço de custo, tornando-os mais acessíveis à população de estratos baixos, o que permite a divulgação da comunicação em massa a um maior número de pessoas. Os jornais passam a ser formadores de opinião e passam a influenciar a opinião pública…

10) No século XX alargam-se os mercados, aumenta o poder de compra, surgem mais empresas a produzir bens e aumenta a concorrência, tornando-se mais complicado colocar produtos no mercado, o que fez surgir a necessidade de investigar e realizar estudos de mercado (research). Surgem os media (rádio e Televisão), surgem as primeiras agências intermediárias entre os agentes e os respectivos meios, aparecem os slogans e Toulouse-Lautrec revoluciona as imagens e os anúncios, elaborando uma linguagem publicitária intencional – desenhada ou escrita.

11) Com o aumento da concorrência, aumenta o número de produtos, e o seu ciclo de vida torna-se mais curto devido ao lançamento de atributos diferentes e novos, o que leva a uma extrema rapidez de produção e inovação, com o consequente desenvolvimento e incremento do investimento em pulicidade (Comunicação Comercial).

Este pontos descritos acima sobre a História da Publicidade foi retirado do livro: RASQUILHA, Luís – Publicidade, Fundamentos, Estratégias, Processos criativos, Planeamento de Meios e Outras Técnicas de Comunicação – Edições Gestão Plus – 1º Edição Setembro de 2009 – ISBN 978-989-811-533-1

 

0


About the Author:

Add a Comment

CommentLuv badge